Quais tipos de indenização posso receber pelo DPVAT?

O DPVAT é um seguro obrigatório, com o qual todos os proprietários de veículos devem cumprir. Este é um recurso muito importante que pode ser acessado em caso de acidente por algumas categorias de prejudicados. Você sabe como se divide a indenização do seguro pelo DPVAT? Leia o texto abaixo e entenda:

O que é o DPVAT?

Uma vez por ano, os donos de carros, motos, caminhões e todos os veículos automotores precisam cumprir com algumas taxas obrigatórias, como o IPVA, o licenciamento e o DPVAT. Este último corresponde ao seguro para  Danos Pessoais por Veículos Automotores Terrestres. 

No geral, a taxa a ser paga é única, mas é importante salientar que quem deixa de cumprir com o DPVAT fica impossibilitado de realizar o licenciamento do seu veículo. E assim, fica sujeito a cobrança de multas e acréscimo de juros. Em alguns casos, como o DPVAT 2019 RJa taxa de juros diárias pelos documentos atrasados é muito alta.

Quem pode receber o seguro?

O DPVAT se destaca entre os outros seguros por ser um dos únicos do mercado que não buscam uma causa ou causador para o possível acidente. O maior intuito do recurso é assegurar os envolvidos em uma situação no trânsito.

Isto quer dizer que qualquer pessoa que for prejudicada por um acidente pode vir a receber a indenização do DPVAT, independente da categoria. Por isso, pedestres, motoristas, passageiros e proprietários podem solicitar o benefício.

Mas fique atento! Apenas podem ser beneficiados os envolvidos em acidentes de trânsito quando o DPVAT dos carros em questão estiver em dias. Caso haja alguma pendência, todos podem  solicitar o recurso quando ela for resolvida.

Quais as categorias de indenização do DPVAT?

O seguro DPVAT divide seus beneficiários em algumas categorias e são elas que dirão quanto a pessoa poderá receber.  A categoria mais simples é utilizada para cobrir gastos e despesas médicas como contas hospitalares, assistência médica, fisioterapia, entre outros serviços. Neste caso, é necessário unir notas fiscais e recibos que comprovem os gastos e a indenização pode chegar a R$2.700.

Uma outra categoria de indenização é reservada diretamente para invalidez permanente. Esta indenização deve ser solicitada quando o assegurado fica impossibilitado de se recuperar dos danos do acidente e acaba com sequelas. O benefício pode chegar a R$13.500.

Em última caso, temos a indenização por morte da vítima, que será acessado por seus parentes legítimos. O valor máximo de recebimento para esta categoria também é de R$13.500.

super-feirao-passagens-gol